Notícias

Concerto de Música marca início da Orquestra de Câmara do Pantanal

O repertório escolhido para a estreia contou com o envolvimento do público que pôde relembrar trilhas que fizeram sucesso no cinema.

 

A Orquestra de Câmara do Pantanal já é uma realidade. Com a apresentação do Concerto de Música, realizado no Centro de Convenções Miguel Gómez, o Moinho Cultural Sul-Americano deu início às atividades na noite desta quinta-feira (13).

De acordo com Márcia Rolon, diretora executiva do Moinho Cultural a orquestra traz em sua formação alunos do instituto que entram agora em um novo momento.

“Sempre sonhamos com a criação de uma orquestra de câmara, algo que fique menor e mais perfeito. A gente trabalha muito com a perfeição e buscamos isso o tempo todo. Os alunos chegaram em um momento muito importante, de reconhecimento, de valorização, expandimos nossas fronteiras, estamos com projeto de música agora em Porto Quijarro, sendo referência também para outro país que antes buscava aqui no Brasil a oportunidade de se inserir na música junto ao Moinho Cultural” disse.

Diretora executiva do Moinho Cultural

 

 

 

 

 

 

Márcia ainda ressaltou que, com a formação mais compacta, o objetivo é conquistar patrocínio para que a Orquestra possa percorrer o estado com apresentações. “É o momento da gente ter uma orquestra enxuta, porque nossa orquestra normalmente chega a ter até 100 integrantes e com isso a gente se apresenta só uma vez por ano que é no Moinho in Concert, já com um conjunto com apenas 20 integrantes, a gente amplia essas possibilidades de conseguir um patrocínio e assim nos apresentar dentro do estado, da mesma forma que ocorreu com a Companhia de Dança do Pantanal, hoje temos um produto musical do Moinho Cultural para apresentar”, destacou.

O repertório escolhido para a estreia contou com o envolvimento do público que pôde relembrar trilhas sonoras que fizeram sucesso em clássicos do cinema.

Desenvolvendo um trabalho há mais de seis anos junto ao Moinho Cultural, o maestro Eduardo Martinelli falou sobre a emoção de participar do nascimento de um projeto tão importe.

Apresentação reuniu grandes sucessos e clássicos do cinema / Fotos: Erik Silva

“O Moinho já é bastante conhecido pelas suas atividades como um todo e uma das atividades que tem muita força é o Moinho in Concert, que junta os músicos com os bailarinos e toda a equipe de formação do instituto. A orquestra é uma das atividades que a gente está buscando fazer com que tenha vida própria e que vá além do Moinho in Concert, podendo circular e levar a música para vários lugares, vamos procurar achar um ponto de intersecção entre os músicos para desenvolver um repertorio a contento, mas buscando algo que faça a diferença e que tenha excelência”, afirmou.

 

Conquistas

A apresentação também teve um gosto especial para dois jovens integrantes do Moinho Cultural que recentemente partilharam de uma experiência inesquecível. Maria Eduarda Souza (16) e Roque Junior (13), permaneceram por uma semana em um intercâmbio junto a Orquestra Sinfônica de Ouro Preto, onde também tiveram a oportunidade de se apresentar junto a um dos músicos de maior reconhecimento da música popular brasileira. Alceu Valença.

Maria Eduarda e Roque Junior

“Eu acho que foi uma experiência muito engrandecedora para nós dois, tanto como músicos como pessoas também. Tocar junto a músicos profissionais da qualidade deles foi surreal, uma experiencia muito boa, Roque não queria vir embora e eu também não, foi maravilhoso”, afirmou Maria Eduarda.

Roque Junior agradeceu a oportunidade dada pelo Moinho Cultural através da Mineradora Vale que é patrocinadora Master do Instituto e destacou que o aprendizado conquistado nos dias de intercâmbio é algo que irá levar para toda vida.

Reconhecimento

O projeto da Orquestra do Moinho Cultural foi recentemente selecionado pela terceira vez pela Unesco para participar do Criança Esperança 2019. Os recursos serão destinados para aquisição de instrumentos e um veículo de sete lugares que será utilizado para o transporte de alunos em apresentações.

O Moinho Cultural tem como patrocinadores, a Vale Mineradora, Cielo, Brazil Foundation, Itau Social e parceiro; J.Macedo, Sesc, Prefeitura de Ladário, Prefeitura de Puerto Suárez, Prefeitura de Puerto Quijarro, Instituto Homem Pantaneiro, Acaia Pantanal, IFMS e Prefeitura de Corumbá.

Fonte: http://folhams.com.br/corumba/concerto-de-musica-marca-inicio-da-orquestra-de-camara-do-pantanal/69583/

Instituto Moinho Cultural - 2015