Notícias

Companhia de Dança do Pantanal conquista vaga para participar de evento em Portugal

Divulgação

Apresentação da Cia de Dança do Pantanal encantou público e avaliadores durante competição internacional, em Indaiatuba

 

O Instituto Moinho Cultural Sul-Americano celebra duas conquistas importantes na dança. No último final de semana, além das bailarinas mirins terem conquistado o terceiro lugar no Conselho Brasileiro de Dança Kids, em Campo Grande, a Companhia de Dança do Pantanal arrebatou o 1º lugar na dança contemporânea no 26º Passo de Arte Internacional, em Indaiatuba, São Paulo.

Com a conquista na categoria, a Cia de Dança terá a oportunidade de competir em evento que  será realizado em Portugal, em abril do ano que vem.  Ao Diário Corumbaense, a diretora-executiva do Moinho Cultural avaliou que além das conquistas, a experiência adquirida durante as participações é de grande importância.

“São dois momentos. Isso é maravilhoso pra gente, estamos bem felizes porque o momento é de participação. Nunca participamos de concurso com foco de vencer, mas sim, de intercâmbio. É importante principalmente as crianças pequenas olharem as outras dançando, fazer também uma auto avaliação”, afirmou.

Márcia explicou que a apresentação da Cia de Dança do Pantanal na competição internacional, em Indaiatuba, levou o “novo” para o palco, o que acabou encantando o público e avaliadores.

 

Divulgação

Com a conquista na categoria, a Cia de Dança terá a oportunidade de competir em evento que será realizado em Portugal, em abril do ano que vem

 

“Quando você vai para um concurso internacional o foco sempre é Sudeste, tinha gente do Nordeste onde a linguagem também está um pouco conhecida e quando você entra com novos corpos, pessoas de um território completamente diferente trazendo o tema do Pantanal, você dá um ar diferente, eles entraram no palco com uma outra luz. Tenho certeza que nossa premiação foi isso, nós trouxemos uma questão de território, viemos com uma linguagem contemporânea e de dança diferenciada da que o Brasil está vendo porque são corpos diferentes, são territórios diferentes, é outro lugar. A coreografia é do Chico Neller, uma proposta nova, na verdade foi um trecho de um grande balé que estamos organizando para lançar ano que vem. A ideia é fazer com que a Companhia de Dança seja conhecida internacionalmente, que ela fale dos problemas do Pantanal, que consiga abordar o Pantanal com uma visão contemporânea”, explicou Márcia.

 

Divulgação

As bailarinas do Moinho Cultural ficaram em terceiro lugar no CBDD Kids, em Campo Grande

 

“Quero agradecer pelo empenho da equipe toda do Moinho e das crianças. No CBDD tivemos muito apoio dos pais, são seis meninas que foram e os pais acreditam no que a gente faz, então, o agradecimento para Corumbá. Fizemos uma Mostra Didática para arrecadar recursos e tivemos casa cheia, todos comprando ingressos, a cidade apoia nosso movimento cultural e isso a gente agradece muito. Para a competição em Portugal vamos começar uma grande campanha para arrecadação de recursos e vamos levar o nome do Pantanal com a nossa linguagem para o mundo. Estamos bem felizes porque o convite para fora é o que a gente precisava”, finalizou a diretora-executiva do Moinho.

Mais apoio

Para que a Companhia de Dança participasse do evento em Indaiatuba, a Andorinha, empresa de transporte de passageiros patrocinou as viagens de ida e volta. "Para nós é muito gratificante participar dessa grande conquista. Já apoiamos o futebol, ações sociais e acreditar também na cultura, oferecendo condições para que nossos artistas e grupos participem de grandes eventos, nos deixa muito satisfeitos", enfatizou o gerente da Andorinha Corumbá, Gisiel Rodrigues Santos.

O grupo permanece em São Paulo para competir na categoria clássico livre no sábado. Além da empresa de transportes, a Cia de Dança contou com a ajuda da ONG – Organização Não Governamental Bolha de Sabão que acolheu o grupo na cidade paulista. 

A Vale, Cielo, Itaú Social e BrazilFoundation também são apoiadores do Moinho Cultural e contribuem para a ações da instituição.

 

Fonte:http://diarionline.com.br/index.php?s=noticia&id=103609

Instituto Moinho Cultural - 2015