Notícias

Espetáculo do Moinho Cultural une a dança das meninas com as travessuras literárias do poeta Manoel de Barros

O espetáculo O Segredo da Brincadeira - no linguajar de Manoel de Barros, apresentado pelo Instituto Moinho Cultural, sábado, no anfiteatro Salomão Baruki, em Corumbá, é um reencontro da dança com o poeta. Pela primeira vez bailarinas como Aline Espírito Santo e Valessa Rocha de Araújo declamam em cena versos do poeta. “O grupo de dança pesquisou, fez exercícios de teatro para entender Manoel de Barros, e para isso foi preciso amadurecer”, definiu Sônio Ruas Rolon, diretora artística do Moinho.

A peça, que faz parte do projeto de dança O Boticário, será  reapresentada dia 27 de setembro, domingo, às 19h30 no Teatro Aracy Balabanian, na Capital, com entrada gratuíta. A Cia Jovem de Dança Moinho Cultural conta com Aline Espírito Santo, Adriana Candia, Brenda Morais, Caroline Vicêncio, Isabelle Paiva, Joseane Santos, Lavinia Silva, Leticia Velasques, Livia Pinto, Nayara Aponte e Valessa de Araújo.

O Segredo da Brincadeira não é inédito. Foi apresentado pelo grupo de dança do Moinho no espetáculo Moinho in Concert de 2013, e agora volta adaptado unicamente com poesias de Manoel de Barros, coreografias de Beatriz de Almeida, Edilson Ferreira, Albert Lincoln, Joel de Oliveira e Sonia Ruas Rolon. Músicas de Leonardo de Sá, Eduardo Martinelli, Marlui Miranda, Márcio de Camillo e Johan Bach compõem o repertório.

O espetáculo é composto pelas peças Mito, Vida, Bem-te-vi, Garça, Brinquedos, Corda Divertida, Ce-re-ce-ce, Dança das Cadeiras, Brincar de Amarelinha, Enigmático Bernardo. “Fazia tudo de conta. Fingia que lata era um navio e viajava de lata. Fingia que vento era cavalo e corria ventania”, declama Valessa de Araújo a poesia em que Manoel de Barros descreve Bernardo da Mata, o amigo com que conviveu quase a vida inteira na fazenda do Pantanal e que via como seu alter ego. “Acho que eu, Manoel de Barros, gostaria de ter nascido ele”, afirma no livro Vaso de Colher Chuvas, de Luiz Taques.

“O segredo da eterna infância está no brincar, brincar sempre”, afirma Sônia Ruas. “Neste espetáculo, a Cia Jovem Moinho Cultural dança, atua e brinca na companhia de Manoel de Barros, o menino que carregou água na peneira a vida toda e brincou como ninguém com as palavras”, acentua. "Esse Manoel de Barros é de uma peraltice danada", definiu Taques.

Serviço: Espetáculo O Segredo da Brincadeira. Cia Jovem de Dança Moinho Cultural. Textos: Manoel de Barros. Direção teatral:Sônia Ruas Rolon. Coordenador de produção: José Roberto Santos Júnior (Beto). Coordenadora do projeto: Mônica Macedo. Dia 27 de setembro às 19h30 no Teatro Aracy Balabanian – Capital. Entrada gratuita.

Campanha Abrace o Moinho
busca doações para projeto

Criado em 2004, o Instituto Moinho Cultural busca reduzir os riscos sociais por meio da arte, da música e educação em áreas de vulnerabilidade social, na região de fronteira, beneficiando diretamente 390 crianças e adolescentes de Corumbá, Ladário e as cidades bolivianas de Puerto Suarez e Puerto Quijarro, além de fomentar a formação de talentos e o encaminhamento para vocações profissionais. Com dificuldades financeiras para manter o projeto após o corte de investimento de patrocinadores, o instituto promove a campanha "Abrace o Moinho" para levantar doações, que podem ser depositadas, a partir de R$ 15, na agência 0014-0, conta 20168-5 do Banco do Brasil, CNPJ 05.420.357/0001-42.

 

Espetáculo O Segredo da Brincadeira reuniu bailarinas da Cia Jovem de Dança do Moinho Cultural em Corumbá.

 

Nelson Urt
Corumbá

 

 

 

 

 

Instituto Moinho Cultural - 2015